Diferentes aplicações para a Inteligência Artificial

Uma das palavras-chave mais importantes quando se fala em tecnologia e transformação digital, a Inteligência Artificial está sempre em evidência e conquista cada vez mais espaço. Mas nenhuma inovação ganha tal protagonismo se não é capaz de mudar paradigmas. Começa a crescer o número de possibilidades de aplicação da IA.

 

 

Como com toda palavra-chave usada várias vezes, é necessário relembrar o significado dela. Inteligência Artificial consiste no uso da computação para a construção de máquinas ou robôs capazes de executar tarefas que anteriormente dependiam da inteligência humana. Possui incontáveis aplicações e potencial único de revolucionar negócios e paradigmas. 

 

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL: DIFERENTES APLICAÇÕES

Uma tecnologia com tanto potencial como a Inteligência Artificial está a cada dia encontrando mais espaço em diferentes mercados e cenários. Isso leva a aplicações diferentes por instituições distintas e investimentos cada vez mais pesados em pesquisa e desenvolvimento na área.

 

 

Até a casa branca, por exemplo, injetou mais de meio bilhão de dólares, recentemente, em pesquisas que envolvem a Inteligência Artificial. O governo americano sabe que se trata de uma aliada essencial para a defesa nacional – e não quer ficar para trás da China numa corrida mundial pela próxima geração de tecnologia. Nesse mesmo investimento, foram beneficiados projetos de educação e treinamentos na área.

 

Mas a defesa de um país é apenas um caso de aplicação da Inteligência Artificial. Abaixo, mostramos outras cinco que exemplificam bem como é grande a gama de possibilidades:

 

1. Medicina: Diagnósticos dependem de uma infinidade de condições e sintomas. Com base na vasta literatura médica e em vários dados disponíveis, inteligências artificiais já podem ser empregadas para encontrar padrões. Esse uso, porém, é chamado de correlação e pouco preciso para a medicina. Mas pesquisadores estão combinando IA com criptografia quântica para encontrar relações de causa e efeito.

 

O debatedor da IBM participando de um debate na Universidade de Cambridge

 

2. Debate: A IBM criou uma inteligência artificial capaz de debater e prover argumentos. Trata-se de uma IA que é capaz de analisar documentos e extrair palavras-chave que comprovem ou refutem uma ideia pré-estabelecida. É uma tecnologia com gigante utilidade no processo de tomada de decisão ou até mesmo em assistentes de voz!

 

3. Wikipedia: O MIT também não perde a chance de investir em IA. Uma equipe de pesquisadores e alunos da universidade criou um sistema capaz de reescrever páginas de Wikipedia. Ele usa informações obtidas da Internet para formular textos neutros – possui componentes de fact-checking – e com gramática correta. 

 

4. Ransomware: Esses são softwares nocivos que permitem encriptar e bloquear o acesso a sistemas de computador até que a vítima pague pelo “sequestro”. A Inteligência Artificial pode ser usada pelos dois lados da situação. Os criminosos, por exemplo, podem usá-la para escolher sistemas mais vulneráveis. Já os especialistas em cibersegurança estudam aplicações para aumentar as defesas e proteger cidades e instituições públicas. 

 

5. Tinder: Essa é para quem diz ter dedo podre na vida amorosa. Foram criados bots que fazem a função de deslizar para a direita ou esquerda no aplicativo por você. Mais do que automatizar o flerte virtual, esses robôs possuem inteligência artificial para escolher os parceiros ideais e até mesmo manter uma conversa com o crush. Se o relacionamento der totalmente certo, com certeza teremos um discurso de casamento interessante. 

 

 

REMARS

O nome pode parecer o de uma missão extraplanetária, mas trata-se de um evento bastante terráqueo mesmo. O reMARS é um encontro promovido pela Amazon para tratar de MARS: Machine learning, Automation, Robotics e Space – o espaço sideral não poderia ser deixado de fora. Foram 4 dias de evento que ocorreram em 2019 para se pensar sobre o futuro das tecnologias em questão – até o Homem de Ferro participou.

 

E Jeff Bezos aproveitou para mostrar o que ele imagina para o futuro da empresa e posicioná-la como uma inovadora em Inteligência Artificial. Um exemplo é a menina de ouro da Amazon, a Alexa. A assistente virtual receberá muitos investimentos em IA para que consiga conversar de maneira cada vez mais fluída e humana com os usuários.

 

Mas não para por aí. Outra novidade, o StyleSnap é um aplicativo que usa a Inteligência Artificial para ajudar o consumidor a comprar roupas. Com ele, o usuário tira foto da peça que deseja e a IA encontra parecidos no catálogo on-line.

 

 

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL PARA TOMAR DECISÃO

A Ciência de Dados, ou Data Science, é a combinação da Inteligência Artificial com Machine Learning e a Análise de Dados. Ela permite a realização de análises avançadas que podem ser muito úteis para empresas de diferentes mercados e tamanhos no processo de formulação de estratégia e tomada de decisão.

 

A BIX Tecnologia é uma consultoria de dados com foco em negócios e resultados. Entre em contato conosco para conversar sobre como a Ciência de Dados pode ajudar você e a sua empresa!

 

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *