Dicas de experts: melhore o design e o desempenho da sua aplicação

Perguntamos para a nossa equipe técnica que dicas eles gostariam de repassar para nossos leitores. Selecionamos algumas sugestões para que você possa melhorar o design e o desempenho da sua aplicação.

Confira!

Entender como os usuários utilizam as aplicações é essencial para definição do layout. Neste contexto, vale atentar que a leitura comumente se inicia no canto superior esquerdo e a partir daí se espalha para o restante da tela tomando a forma aproximada de um F. Assim, priorize a disposição das informações mais críticas nessa região da aplicação, aproveitando para engajar os usuários para o restante do conteúdo.

Túlio Gonçalves

Pensar no layout da sua aplicação é essencial para o sucesso da mesma. Na aula de design do nosso curso online de Desenvolvedor QlikView você fica sabendo mais sobre o tema.

Dashboard que os alunos aprendem em nosso curso  ead.

 
O design de uma Dashboard deve ser considerado em nome da boa impressão e da confiança que um layout adequado pode proporcionar. Paralelamente, deve-se sempre equilibrar a balança para não escolher design acima de conteúdo. É preciso evitar efeitos visuais desnecessários, uma vez que  podem atrapalhar a visualização dos dados ou desviar demais a atenção do usuário.
 Para tornar a interação com o usuário muito mais rápida e dinâmica é importante saber quando levar os cálculos para a ETL. Muitas vezes é possível realizar os cálculos direto no banco de dados para evitar usar a memória durante o uso da aplicação.
 
 
 
Cada dashboard é uma dashboard, não existe uma técnica que vai gerar a dashboard perfeita sempre.
 
Porém, sempre:
Saiba o objetivo da dashboard: antes de desenvolver qualquer dashboard, tenha claro qual o objetivo dela. A resposta para essa pergunta é a parte mais importante para se alcançar uma dashboard relevante.
 Facilite a interpretação dos resultados: colocar sinalização chamativa para indicadores que merecem atenção e referência de performance. É importante colocar uma meta ao lado do indicador ou uma cor significando se a performance é boa, regular ou  ruim para ajudar o usuário na interpretação do resultado.
 Menos é mais: Dashboards com muitas informações podem deixar o usuário confuso e cair em desuso. Foque nos principais indicadores e corte o que não for essencial.
 
 
 
 

Como usar as cores para melhorar a Dashboard: a aplicação de cores nas telas de visualização dos dados não deve ser aleatória. Além de buscar seguir o padrão visual da marca e usar tons que não agridam a visão, as cores podem ajudar ou atrapalhar na interpretação dos dados. Deve-se ter cuidado ao aplicar tons (e.g. verde e vermelho) que podem confundir a análise das informações.

Escolha dos filtros e das dimensões: um mesmo dado pode visto de inúmeras formas. Uma visualização muito granular (e.g., dimensão de cliente) pode não ajudar em nada na tomada de decisão, em contra partida, mostrar os dados a partir de uma dimensão muito global (e.g., todo um canal de venda) pode esconder detalhes importantes. Em relação aos filtros, a mesma lógica é valida: deve-se prezar por filtros apenas nas dimensões mais relevantes.

Andrei Donati

 

Fernando compartilhou sua experiência sobre o gerenciamento dos projetos que ele vem trabalhando.
 
O uso de uma metodologia ágil no desenvolvimento de um projeto reduz consideravelmente seu tempo de execução. Algo que percebi que funciona extremamente bem durante os projetos que trabalhei é a aplicação do método Scrum juntamente com o Kanban. O princípio do Scrum é o foco em micro-entregas e em intervalos de tempo inferiores ao tempo total estimado. Nossos clientes gostam muito, pois:
    – conseguem enxergar alguns resultados brevemente;
    – conseguem expôr seu feedback sobre a entrega muito antes desta ser completamente finalizada;
    – evita a propagação de erros.
 
Já o Kanban é um método de organização que representa as atividades através de cartões, algo que facilita a aplicação do Scrum. De maneira geral, utilizo um quadro com três colunas: To Do, Doing e Done, onde meus cartões de atividades estão indexados. No final de um período de entrega, todos os meus cartões que estavam na coluna Doing devem estar na coluna Done e consequentemente, minhas atividades concluídas.
 
 
E você? Gostaria de compartilhar alguma dica conosco?
Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *